Esse artigo foi retirado do site www.livrosdocoracao.com.br

Behind the bars

Quando conheci Jasmine Greene, ela chegou como gotas de chuva.
Eu era o músico estranho, e ela era a rainha do ensino médio.
As únicas coisas que tivemos em comum foram a nossa música e a nossa solidão.
Algo em seus olhos me disse que seu sorriso nem sempre era a verdade.
Algo na sua voz me deu uma esperança que sempre desejei encontrar.
E em um instante, ela se foi.

Anos depois, ela estava parada na minha frente em uma rua em Nova Orleans.
Ela estava diferente, mas também era ela. A vida nos fazia mais frios, duros, mais difíceis. Isolados.
Mesmo que fôssemos diferentes, os pedaços quebrados de mim reconheciam a tristeza nela.
Agora ela estava de volta, e eu não cometeria o erro de deixá-la ir novamente.

Quando conheci Jasmine Greene, ela entrou como pingos de chuva.
Quando nos encontramos novamente, ela era uma tempestade.

Por em 7 de dezembro de 2017
Por Angélica Alves em 7 de dezembro de 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *